sábado, 16 de maio de 2015

Interpretação de artigo de opinião | O problema que ofusca o brilho

Aluna: Thairiny Cristiane Ribeiro
Professora: Flaviana Fagotti Bonifácio
Escola: Colégio Técnico de Limeira – Cotil; Cidade: Limeira – SP


O PROBLEMA QUE OFUSCA O BRILHO

Localizada no interior do Estado de São Paulo, Limeira já foi muito conhecida por ser a capital da laranja e por abrigar a primeira fazenda que recebeu imigrantes como trabalhadores no final do século XIX. Com o passar dos anos, os setores que sustentam a economia de Limeira mudaram, e hoje a cidade tornou-se a capital da joia folheada.

Grande parte da população da cidade trabalha e sustenta suas famílias com a fabricação de bijuterias, que inclui solda, montagem e banho (tratamento químico que dá brilho às peças), com a comodidade de serem montadas em fabriquetas de fundo de quintal e banhadas em grandes ou pequenas empresas, clandestinas ou legalizadas.

No entanto, uma questão muito discutida aqui é o impacto ambiental causado principalmente por empresas não regularizadas, geralmente situadas em bairros da periferia da cidade. Por não terem condições básicas de funcionamento e pela ganância dos proprietários que só visam ao lucro e não tratam seus resíduos químicos, despejam tais substâncias, provenientes
do processo produtivo dos folheados, diretamente no esgoto de Limeira. Como conseqüência disso, as águas fluviais da cidade apresentam grande quantidade de metais pesados, como cromo, níquel, cobre e chumbo – um risco para a saúde e o bem-estar dos cidadãos, que, em contato com esses metais, podem ser acometidos de problemas gastrintestinais, anemia, danos no sistema nervoso central, disfunção renal, entre outros.

Entretanto, são essas empresas poluidoras que mais empregam a população humilde da cidade, que por ter poucos recursos de renda e educação aceita trabalhar nessas fábricas, mesmo correndo riscos de contaminação, muitas vezes sem registro em carteira de trabalho e sem direitos básicos como décimo terceiro salário e licença-maternidade.

Já os proprietários alegam que os custos para o tratamento e regularização da empresa são altos, assim como as exigências para a legalização são absurdas, inviabilizando a produção.

De acordo com a Associação Limeirense de Joias (Aljoias), o custo para o tratamento de resíduos químicos é viável, até mesmo para as pequenas empresas, e o rigor é necessário para a legalização, já que esse setor expõe as pessoas a alto risco, direta ou indiretamente.
Do meu ponto de vista, deve-se investir em projetos educacionais de formação profissional para que esses trabalhadores possam competir no mercado de trabalho e exigir seus direitos. Também é necessário fiscalizar com eficácia, punir e até mesmo promover o fechamento dessas empresas que não tratam seus resíduos e, portanto, desobedecem às leis ambientais. Consequentemente, com a regularização e a profissionalização dos trabalhadores desse setor, a economia, a saúde dos cidadãos e a infraestrutura de Limeira melhorarão.

Todos querem brilhar: ao comprar uma joia folheada, os consumidores querem brilhar; as empresas, ao crescerem, gerarem empregos, aumentarem seus lucros, querem brilhar; o município quer aumentar os índices de desenvolvimento, e, portanto, também quer brilhar. Mas não podemos permitir que as nossas águas percam o brilho, afetando a saúde da população.

É claro que as medidas citadas não irão solucionar todos os problemas dos limeirenses com relação a essas empresas, mas, pelo menos, a tentativa para resolvê-los vale; afinal de contas, como dizia Karl Marx, sociólogo alemão, de nada valem as ideias sem homens que possam pô-las em prática.

QUESTÕES

Parágrafo 1º

1) Que expressões do parágrafo fazem referências ao espaço e ao tempo?
R. Espaço: Limeira, interior de São Paulo; Tempo: final do século XIX, com o passar dos anos, hoje.

2) Por que essas referências são importantes na organização do parágrafo?
R. A função desse parágrafo é informar onde fica a cidade de Limeira e indicar as transformações por que passou a economia da cidade, ao longo do tempo: de capital da laranja a capital da joia folheada. Daí ser essencial apontar  referências espaciais  e temporais .

Parágrafo 2º

3) Este parágrafo tem duas funções . Quais são elas? 
R. Destacar a importância das fábricas de joias para Limeira e explicar o processo de fabricação dessas joias. 

4) Quais são as expressões indicadoras dessas funções?
R. "grande parte da população"; "que inclui solda, montagem e banho" e "em grandes ou pequenas empresas, clandestinas ou legalizadas". A primeira destaca a importância das fábricas para a cidade; a segunda nomeia as etapas de produção da joia folheada; a terceira caracteriza os tipos de empresas que fabricam joias folheadas. 

5) Como este parágrafo se articula com o anterior?
R. O segundo parágrafo justifica uma declaração feita no primeiro, "Limeira é a capital da joia folheada". Para isso, começa destacando que " Grande parte da população da cidade trabalha e sustenta suas famílias com a fabricação de bijuterias", o que dá a ideia da importância  desse negócio para a economia  da cidade.

Parágrafo 3º

6) O parágrafo pode ser dividido em duas partes. Qual o objetivo de cada uma delas?
R. A primeira objetiva indicar as causas do impacto ambiental e a segunda objetiva indicar as consequências desse impacto. 

7) Que expressões sinalizam o início de cada parte?
R. Causa: por ela e pela em "por não terem condições ... " e "pela ganância  dos proprietários [...] " Consequência: Como consequência em "Como consequência disso, as águas fluviais da cidade[...]"

8) Como este parágrafo se articula com o anterior? Que expressão marca essa articulação? 
R. O segundo parágrafo aponta um fator positivo das fábricas de bijuterias: elas geram muitos empregos . O terceiro parágrafo traz um fator negativo provocado por algumas dessas fábricas : o impacto ambiental . Por isso, a expressão utilizada para articular essas partes é no entanto, palavra que liga ideias  que se chocam. 

Parágrafo 4º

9) A função do parágrafo é apresentar a razão que leva muitas pessoas a aceitarem trabalhar em empresas que não respeitam direitos básicos. Que expressão sinaliza essa função?
R. Por em "por ter poucos recursos de renda e educação [...]". 

10) Como o parágrafo  se articula com o anterior? Que expressão marca essa articulação?
R. O terceiro parágrafo aponta um fator negativo das fábricas de bijuterias: elas produzem graves impactos ambientais. O quarto parágrafo  aponta um fator positivo: elas são as que mais empregam a população humilde da cidade . A expressão utilizada para articular essas partes é entretanto, palavra que liga ideias que se chocam. 

Parágrafo 5º

11) Qual é a função deste parágrafo?
R. Anunciar o posicionamento, o ponto de vista dos proprietários de fábricas de bijuterias. 

12) Que expressão sinaliza essa função?
R. "Os proprietários alegam".

13) Como este parágrafo se articula com os dois anteriores? Que expressão sinaliza essa articulação?
R. Tanto o terceiro como o quarto parágrafos denunciam problemas gerados pelas fábricas de bijuterias: graves impactos ambientais e não cumprimento de direito dos trabalhadores. O quinto parágrafo traz alegações dos empresários, razão do uso da expressão já em "já os proprietários alegam", palavra que liga ideias diferentes.

Parágrafo 6º

14) Qual é a função deste parágrafo?
R. Este parágrafo tem a função de anunciar o posicionamento, o ponto de vista da Associação Limeirense de Joias acerca da polêmica.

15) Que expressão sinaliza essa função?
R. "De acordo com".

16) Como o parágrafo se articula com o anterior?
R. Articulado com o quinto, o sexto parágrafo demonstra que a questão de que trata o texto é realmente polêmica, pois há opiniões diversas sobre ela. 

Parágrafo 7º

17) Qual é a função do parágrafo?
R. Anunciar o posicionamento, o ponto de vista da autora do texto.

18) Qual é a expressão sinalizadora dessa função?
R. "Do meu ponto de vista". 

19) Como este parágrafo se articula com os dois anteriores?
R. O sétimo parágrafo reforça a polêmica gerada pela questão: já são três opiniões - dos empresários, da associação e da autora do texto.

Parágrafo 8º

20) O oitavado parágrafo tem duas funções. Quais são elas?
R. Enumerar os que querem brilhar (consumidores, empresas e município) e contrastar a perda do brilho das águas com o desejo de brilhar dos consumidores, empresas e município.

21) Que expressões sinalizam essas funções?
R. Enumeração: os consumidores, as empresas e o município. Contraste: mas em "mas não podemos permitir...".

22) Com que parte do texto o oitavo parágrafo se articula de modo explícito?
R. Com o título, "O problema que ofusca o brilho", pois esse parágrafo apresenta "todos que querem brilhar", os consumidores, as empresas e o município, e o problema que ofusca esse desejo de brilhar, a poluição das águas. A articulação se dá pela expressão "Todos querem brilhar" e pela repetição de "querem brilhar". 

Parágrafo 9º

23) Qual é a função do último parágrafo?
R. A função desse parágrafo é combater possíveis críticas às propostas de resolução do problema feitas pela autora (estratégia de proteção da autora). 

24) Quais expressões sinalizam essa função?
R. "é claro que" e "mas, pelo menos". 

25) Como a autora sustenta a ideia de que é preciso fazer algo, ainda que não se resolvam todos os problemas?
R. Com a citação de Karl Marx.

26) Qual é a função da expressão "como dizia" no parágrafo?
R. A função da expressão é introduzir a citação.

27) Como esse parágrafo se articula com o restante do texto?
R. Ele é o parágrafo de conclusão e retoma a questão polêmica, expressa em "[...] todos os problemas dos limeirenses com relação a essas empresas", além de promover uma nova reflexão a  partir da citação de Karl Marx.

Observação: para cumprir um objetivo no texto, os parágrafos podem ter diferentes formas de organização: tempo-espaço, explicação, causa-consequência, ponto de vista, contraste e enumeração



Referência:
Universos | Língua Portuguesa - Editora SM
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...