Mário de Andrade | Paulicea Desvairada

As propostas do Futurismo não só ofereceram novos temas para a literatura, mas principalmente colaboraram para o rompimento definitivo com a tradição. Tanto em Portugal quanto no Brasil, os poetas modernistas da década de 1920 assumiram a impetuosidade futurista e conquistaram total liberdade de expressão. Adotaram o verso livre, os ritmos irregulares, a linguagem comum, falada, e aboliram todos os esquemas fixos de construção de poema e prosa.
O poeta paulistano Mário de Andrade, sob influência dos modelos futuristas, publica em 1922 o Prefácio interessantíssimo, texto de abertura de Pauliceia desvairada, no qual se leem frases como:

A inspiração é fugaz, violenta. Qualquer 
empecilho a perturba e mesmo emudece. [...] 
o impulso lírico clama dentro de nós como 
turba enfuriada. Seria engraçadíssimo que a esta se dissesse: 
"Alto lá! Cada qual berre por sua vez [...]". 
[...] Uso palavras em liberdade. [...] 

Mário de Andrade. Prefácio interessantíssimo. In Literatura comentada. São Paulo: Nova Cultural, 1981, pp. 119, 122-123. 

1. De acordo com os versos de Mário de Andrade, a poesia só não é: 

a) manifestação espontânea da força dos sentimentos. 
b) expressão livre de julgamentos. 
c) atividade intelectual organizada pelo raciocínio. 
d) registro da inspiração livre e solta. 

2. Identifique a comparação na segunda estrofe do trecho transcrito. 

3. Explique o sentido dessa comparação. 


Gabarito:

1C
2. "o impulso lírico clama dentro de nós como turba enfuriada"
3. Para o eu lírico, o impulso lírico é incontrolável, irrefreável.



Referência: Linguagem em Movimento (Editora FTD)
Imagem: Google
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...