Atividade de interpretação de poema (ensino médio) Poesia e mendicidade de Castro Alves


Castro Alves, autor da terceira geração da poesia romântica, ficou conhecido como "Poeta dos Escravos". Mas, além da poesia social, compôs poemas líricos, como as estrofes que você vai ler. 

Poesia e mendicidade 
[...] 

Hoje o Poeta  caminheiro errante, 
Que tem saudades de um país melhor 
Pede urna pérola  à maré montante, 
Do seio às vagas  pede — um outro amor.

[...]

Pede à mulher que seja boa e linda 
 Vestal de um tipo que o ideal revela... 
Pois ser formosa é ser melhor ainda... 
Se és boa  és luz... mas se és formosa  estrela... 
E pede à sombra, pra aljofrar de orvalho 
A fronte azul da solidão noturna. 
E pede às auras pra afagar os galhos, 
E pede ao lírio, pra enfeitar a furna. 

Pede ao olhar a maciez suave 
Que tem o arminho e o edredon macio, 
O aveludado da penugem d' ave, 
Que afaga as plumas no palmar sombrio. 

[...] 

ALVES, Castro. In: GOMES, Eugênio (Org.). Castro Alves: obra completa. 
Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1997. p. 130-131. (Fragmento).

Glossário:

Vestal: virgem, mulher virgem. 
Aljofrar: umedecer, molhar. 
Auras: brisas, aragens. 
Furna: gruta, cova. 
Palmar: palmeiral. 

a) Castro Alves cultivou o amor sensual, ao contrário de Álvares de Azevedo (segunda geração), que exaltava a mulher como uma musa esquálida e inatingível. Em que versos é possível perceber essa característica? 

b) A natureza é vista na poesia lírica de Castro Alves como expressão de seus desejos e de seus estados de alma. Como se sente o eu lírico e como esse sentimento se reflete na natureza? 

c) Observe que em todos os versos em que ocorre a crase há uma regência verbal. Explique por que se usou a crase. 

Gabarito

a) "Do seio às vagas - pede - um outro amor"; "Pede à mulher que seja boa e linda..." ; "Pois ser formosa é ser melhor ainda...". 

b) O eu lírico como um "caminheiro errante", busca em meio à natureza uma mulher boa e formosa a quem possa amar. Por isso pede também que a natureza sombria se enfeite, que o vento afague os galhos. Portanto, ele e a natureza procuram se alegrar, fugindo da solidão. 

c) Trata-se do verbo pedir, que é transitivo direto e indireto. Os termos que funcionam como objeto indireto têm um substantivo feminino determinado por um artigo definido feminino, que se une à preposição a que segue o verbo (pede à maré; pede à mulher; pede à sombra; pede às auras).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...