quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Leitura e Interpretação poema "No meio do caminho" Carlos Drummond de Andrade

Em 1928, Drummond publicou, na Revista de Antropofagia, o polêmico poema "No meio do caminho". Leia-o para responder às questões propostas. 


No meio do caminho 

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Sentimento do mundo. Rio de Janeiro: Record, 1999. p. 34. 

a) Aponte procedimentos formais modernistas empregados no poema. 
b) Explique por que, do ponto de vista temático, o poema de Drummond é moderno. 
c) Ao comentar "No meio do caminho", o crítico Antonio Candido afirma que o texto alude a um mundo restritivo, em que a "sociedade oferece obstáculos que impedem a plenitude dos atos e dos sentimentos" (CANDIDO, Antonio. Vários escritos. São Paulo: Duas Cidades, 1995. p. 121). Relacione essa ideia ao modo de composição do poema. 



Gabarito:

a) Observam-se no poema o uso de versos livres, a linguagem coloquial e o emprego da reiteração 
sistemática. 

b) Porque aborda um fato absolutamente prosaico: a presença de uma pedra no meio de um caminho. 

c) Ao reiterar enfaticamente que" no meio do caminho tinha uma pedra", o poema reforça a ideia de 
obstáculo, capaz de impedir ou ao menos dificultar a realização do eu lírico. Observe-se ainda que, ao afirmar" nunca me esquecerei desse acontecimento", o eu lírico assinala a dimensão duradoura e implacável das barreiras que interferem em sua trajetória de vida. 




Referência: Língua Portuguesa (Editora Positivo)
Imagem: Google
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...