Interpretação de conto para 6ºano - A incapacidade de ser verdadeiro

A incapacidade de ser verdadeiro 

Paulo tinha fama de mentiroso. Um dia chegou em casa dizendo que vira no campo dois dragões da independência cuspindo fogo e lendo fotonovelas. 
A mãe botou-o de castigo, mas na semana seguinte ele veio contando que caíra no pátio da escola um pedaço de lua, todo cheio de buraquinhos, feito queijo, e ele provou e tinha gosto de queijo. Desta vez Paulo não só ficou sem sobremesa como foi proibido de jogar futebol durante quinze dias. 
Quando o menino voltou falando que todas as borboletas da Terra passaram pela chácara de Siá Elpídia e queriam formar um tapete voador para transportá-lo ao sétimo céu, a mãe decidiu levá-lo ao médico. Após o exame, o Dr. Epaminondas abanou a cabeça: 
— Não há nada a fazer, Dona Coló. Esse menino é mesmo um caso de poesia. 

ANDRADE, Carlos Drummond de. Contos plausíveis. 7. ed. Ria de Janeiro: Record, 2006. 


1. Que motivos conduziram as pessoas a achar que Paulo era mentiroso? 

2. Apesar de ser castigado, Paulo continua relatando à mãe situações fantasiosas. Por que você acha que isso ocorre? 

3. Releia o diagnóstico do médico: 
—  Não há nada a fazer, Dona Colá. Esse menino é mesmo um caso de poesia. 

> A afirmação do médico confirma a ideia de que Paulo é mentiroso? Explique sua resposta. 

4. Depois de ler o texto, explique por que Paulo é incapaz de ser verdadeiro. 

5. Que outro título poderia ter o texto? 

6. Você costuma escrever textos poéticos? Já mostrou para alguém? Por quê? 



Gabarito:

1. Ele chegava em casa relatando que viu seres imaginários, falando coisas improváveis, mencionando acontecimentos fantásticos – considerando-se a realidade concreta, ele falava coisas improcedentes. 

2. Professor, espera-se que o aluno reconheça que Paulo tem uma imaginação fértil e que, possivelmente, como escritor, gosta de imaginar situações, inventar histórias. 

3. Não, o médico acha normal a imaginação do menino e diz que ele tem dons poéticos. 

4. O menino é incapaz de ser verdadeiro conforme oque a mãe julgava correto. Ele criava outra realidade, a “realidade” da fantasia, do sonho, da imaginação. O título revela a capacidade da personagem de ir além de uma visão comum das coisas. O poeta é alguém que dá outro significado as palavras e a forma de ver o mundo.

5. Um título possível seria: “Poeta por natureza”.

6. Resposta pessoal. 



Referência: Tecendo Linguagens (Editora IBEP)
Imagem: Google
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...