Interpretação de poema simbolista - Ismália (Alphonsus de Guimaraens)



O poema a seguir foi escrito pelo mineiro Alphonsus de Guimaraens. Leia-o. 

Ismália 

Quando Ismália enlouqueceu, 
Pôs-se na torre a sonhar... 
Viu uma lua no céu, 
Viu outra lua no mar. 

No sonho em que se perdeu, 
Banhou-se toda em luar... 
Queria subir ao céu, 
Queria descer ao mar... 

E, no desvario seu, 
Na torre pôs-se a cantar... 

Estava perto do céu, 
Estava longe do mar... 

E como um anjo pendeu 
As asas para voar... 
Queria a lua do céu, 
Queria a lua do mar... 

As asas que Deus lhe deu 
Ruflaram de par em par... 
Sua alma subiu ao céu, 
Seu corpo desceu ao mar... 


GUIMARAENS, Alphonsus de. Ismália. In: SIMBOLISMO. Seleção e prefácio de Lauro Junkes. São Paulo: Global, 2006. p. 62-63. (Roteiro da Poesia Brasileira). 


1. O poema "Ismália" é bastante sonoro. Identifique nele elementos responsáveis por essa sonoridade. 
2. No poema há várias antíteses. Identifique-as. 
3. Qual é o tema do poema? De que forma as antíteses acentuam essa temática? 
4. Explique o sentido da última estrofe do poema. 
5. Uma das marcas centrais do Simbolismo é a sugestão, ou seja, a intenção de levar o leitor a perceber o que está por trás e além das palavras usadas pelo poeta. Com base nisso, é possível afirmar que o poema apresenta essa marca? Justifique sua resposta. 


Gabarito:

1. O uso da redondilha maior (versos de sete sílabas poéticas) e a recorrência de palavras rimando com final "-eu" e "-ar" em todas as estrofes. 
2. Céu/mar; subir/descer; perto/longe; alma/corpo; alto/ baixo (em relação à torre). 
3. O tema do poema é a loucura de Ismália. As antíteses acentuam essa temática porque deixam clara a divisão de Ismália, sua loucura, o fato de ela se sentir perdida, insatisfeita, incapaz de escolher entre desejos contrários. 
4. Ismália não consegue suportar a loucura e se suicida. Dessa maneira, realiza seu desejo de alcançar o céu e o mar ao mesmo tempo, já que seu corpo se lança ao mar e sua alma sobe ao céu. 
5. Sim. O poeta trabalha com símbolos, como a partição em dois desejos inconciliáveis para retratar a loucura. Do mesmo modo, o suicídio vem sugerido nas estrelinhas. Cabe ao leitor captar a atmosfera do poema e compreender o que se passou com Ismália. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...