Exercício sobre reportagem para 7ºano - Cultura da Guiné-Bissau


Dia a dia em Bissau 

Apesar das dificuldades em casa e na escola, guineenses brincam de "cerca-cerca" (pega-pega) e "malha" (amarelinha) 

Mirella Domenich 
Colaboração para a Folha, de Bissau

Futebol é o esporte preferido da maioria das crianças. O português é a língua ensinada na escola e a garotada se diverte muito com pega-pega e amarelinha. Sabe de onde estamos falando? A resposta correta é Guiné-Bissau. 
Assim como o Brasil, o país africano é uma ex-colônia de Portugal. Na época da escravatura, muitos guineenses foram levados à força para o Brasil para trabalhar como escravos. Hoje trabalham duro na reconstrução do país, que é independente desde 1973 e está classificado como o sexto mais pobre do mundo.
É grande a lista de dificuldades de Guiné-Bissau: faltam escolas e material escolar, água encanada e luz elétrica nas casas. Sem energia, ninguém assiste à TV, usa computador ou tem aparelho de som. Internet é para poucos.
Já as crianças têm energia de sobra. Nas ruas de terra batida de Bissau, capital do país, brincam de "cerca-cerca", como o pega-pega é conhecido. Também jogam "malha" (amarelinha) e brincam de "surumba-surumba".
Os brinquedos são inventados com peças que encontram aqui e ali. Meninos se divertem empurrando pneus e criam carrinhos com qualquer roda. 

DOMENICH. Mirella. Infância em Guiné-Bissau. Folha de S.Paulo.
São Paulo, 14 maio 2011 Folhinha. 


"surumba-surumba": nessa brincadeira, as crianças riscam um círculo no chão de terra com um galho de árvore. Vários participantes ficam dentro da área marcada e um fica fora, correndo ao redor do círculo. As crianças de dentro tentam pegar a que está fora, mas sem sair do círculo. Quando quem está dentro pega quem está fora, as duas crianças trocam de lugar - e tudo recomeça. 


1. Em uma reportagem, há um trecho chamado olho, em destaque, que dá uma visão geral sobre qual será o foco da matéria. Copie o olho dessa reportagem. 

2. Releia o primeiro parágrafo do texto. 

Futebol é o esporte preferido da maioria das crianças. O português é a língua ensinada na escola e a garotada se diverte muito com pega-pega e amarelinha. Sabe de onde estamos falando? A resposta correta é Guiné-Bissau. 

Pensando só no trecho, de que outro lugar a repórter poderia estar falando? Por quê? 

3. No parágrafo da questão anterior, identifique estas informações: 
a) Sobre quem se fala? 
b) Sobre o que se fala?
c) Onde acontece? 
d) Quando acontece? 
 
4. A reportagem aponta semelhanças entre nosso país e Guiné-Bissau. Selecione os itens que correspondem a essas semelhanças. 

- língua;
- brincadeiras infantis;
- gosto pelo futebol;
- data da independência;
- colonização portuguesa.

5. Nas brincadeiras listadas há uma em que a repórter não encontrou correspondente no Brasil: "surumba-surumba". Releia a descrição dessa brincadeira e responda: você conhece alguma parecida? Qual? 


Gabarito:

1. "Apesar das dificuldades em casa e na escola, guineenses brincam de 'cerca-cerca' (pega-pega) e 'malha' (amarelinha)" .

2. Do Brasil. Porque tudo o que é falado também é comum no Brasil: futebol, língua portuguesa, brincadeiras.

3.
a) Sobre as crianças guineenses.
b) Sobre as brincadeiras dos guineenses.
c) Em Guiné-Bissau. 
d) No dia a dia, no tempo presente. 

4. As semelhanças são: a língua, as brincadeiras infantis, o domínio de Portugal e o gosto pelo futebol. 

5. E provável que os alunos encontrem semelhança entre essa brincadeira e outra de roda ou mesmo entre ela e a da "dança das cadeiras", em que os participantes giram em torno de um grupo de cadeiras formado sempre por uma cadeira a menos do que o número de pessoas. Todos correm em torno das cadeiras enquanto uma música toca. Assim que a música para, todos sentam. Aquele que fica sem lugar para sentar, sai do jogo. Aproveitar a oportunidade para resgatar as brincadeiras coletivas. próprias da comunidade. 





Referência: Projeto Teláris - Português (Editora Ática)
Imagem: Google
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...