Exercício sobre orações subordinadas adjetivas explicativas - Congresso internacional do medo (Drummond)


Congresso internacional do medo 
Carlos Drummond de Andrade 

Provisoriamente não cantaremos o amor,
que se refugiou mais abaixo dos subterrâneos.
Cantaremos o medo, que esteriliza os abraços,
não cantaremos o ódio, porque este não existe,
existe apenas o medo, nosso pai e nosso companheiro,
o medo grande dos sertões, dos mares, dos desertos,
o medo dos soldados, o medo das mães, o medo das igrejas,
cantaremos o medo dos ditadores, o medo dos democratas,
cantaremos o medo da morte e o medo de depois da morte.
depois morreremos de medo,
e sobre nossos túmulos nascerão flores amarelas e medrosas.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Reunião. Rio de Janeiro: José Olympio, 1974. © Graña Drummond. <www.carlosdrummond.com.br>Acesso em: 15 novo 2012.



a) Escreva as orações adjetivas desse poema e indique os elementos que elas caracterizam. 

b) As orações adjetivas encontradas no item a são explicativas, acrescentam informações para explicar o que o termo anterior significa naquele contexto. Pensando na sua resposta ao item a e na leitura que você fez de cada verso, responda: que tipo de relação pode existir entre os dois elementos que você citou anteriormente, considerando os seus significados em todo o poema? 

Gabarito

a) A oração "que se refugiou mais abaixo dos subterrâneos" caracteriza "o amor", e a oração "que esteriliza os abraços" caracteriza "o medo".

b) Existe uma relação de oposição, de rivalidade, de luta entre amor e medo; e nessa luta o amor está perdendo para o medo, elemento presente nas pessoas, nos lugares e até mesmo em uma flor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...