Interpretação de texto Graciliano Ramos (Mudança)

Os romances da geração de 1930 revelam, em toda a sua magnitude, os problemas de uma região assolada pela seca. O principal intérprete dessa região foi Graciliano Ramos. 



Mudança 
Na planície avermelhada os juazeiros alargavam duas manchas verdes. Os infelizes tinham caminhado o dia inteiro, estavam cansados e famintos. Ordinariamente andavam pouco, mas como haviam repousado bastante na areia do rio seco, a viagem progredira bem três léguas. Fazia horas que procuravam uma sombra. A folhagem dos juazeiros apareceu longe, através dos galhos pelados da catinga rala.
Arrastaram-se para lá, devagar, sinhá Vitória com o filho mais novo escanchado no quarto e o baú de folha na cabeça, Fabiano sombrio, cambaio, o aió a tiracolo, a cuia pendurada numa correia presa ao cinturão, a espingarda de pederneira no ombro. O menino mais velho e a cachorra Baleia iam atrás.
Os juazeiros aproximaram-se, recuaram, sumiram-se. [...]
A catinga estendia-se, de um vermelho indeciso salpicado de manchas brancas que eram ossadas. O voo negro dos urubus fazia círculos altos em redor de bichos moribundos.


RAMOS, Graciliano. Vidas secas. 71. ed. Rio de Janeiro: 
Record, 1996. p. 9-10. (Fragmento). 

1.
a) Observe as duas primeiras frases do texto. Nelas, o narrador introduz informações sobre o espaço e as personagens. Que espaço é esse? 
b) O que fazem as personagens nesse espaço? 

2. O uso dos adjetivos, no primeiro parágrafo, é muito importante. Quais adjetivos se referem ao espaço nesse parágrafo? 

a) Por que eles são importantes para a caracterização do espaço da narrativa? 
b) Releia o último parágrafo. Analise o que as novas informações sobre o espaço sugerem a respeito da vida naquele local. 

3. A primeira identificação das personagens é feita por meio de um adjetivo substantivado. Qual é o adjetivo? 

a) Como pode ser explicada a escolha de um adjetivo substantivado para identificar as personagens? 
b) Explique como os adjetivos cansados e famintos revelam o impacto do espaço sobre as personagens. 

4. O segundo parágrafo é dedicado à apresentação das personagens. Que relação existe entre elas? 

a) Que informações levam o leitor a concluir que essas personagens são retirantes? Justifique. 
b) A cachorrinha chama-se Baleia. Pode-se afirmar que há certa ironia nesse nome? Por quê? 

5. Os juazeiros aparecem em três momentos diferentes do texto. Transcreva essas passagens. 
> Explique o que eles indicam no desenvolvimento da narrativa. 

6. É correto afirmar que, no trecho transcrito, o espaço é um fator determinante na vida das personagens? Justifique. 



Gabarito:

1.
a) O espaço é o da catinga (a planície avermelhada). 
b) As personagens parecem andar sem direção pela longa planície. 

2. Os adjetivos são os seguintes (sempre associados aos substantivos a que se referem): "planície avermelhada", "duas manchas verdes", "areia do rio seco", "galhos pelados" e "catinga rala". 

a) Eles são importantes porque sugerem as condições predominantes nesse espaço: o vermelho da planície introduz a ideia de calor extremo; a secura do rio, os galhos desfolhados e a vegetação rala criam, para o leitor, a imagem de um lugar muito quente e seco, onde a vegetação é praticamente inexistente: só as manchas "verdes" dos juazeiros aparecem como algo vivo em meio ao sertão. 
b) O narrador, depois de voltar a usar a cor vermelha para sugerir o calor, recorre às ossadas de animais e ao voo dos urubus sobre animais moribundos para caracterizar o espaço desolado, onde a vida parece não ter lugar. Tudo a que se refere está morto ou morrendo. 

3. O adjetivo substantivado é infelizes. 

a) Em lugar de nomear as personagens, o narrador deseja destacar sua condição: são infelizes. 
b) O cansaço e a fome podem ser vistos como um estado resultante das circunstâncias específicas em que as personagens se encontram. Atravessando a catinga rala, sem abrigo, água ou alimento, essas personagens podem ser vistas como um produto do meio onde estão. 

4. Embora não esteja explícito, tudo indica que essas personagens constituem uma família de nordestinos: os pais (Fabiano e sinha Vitória), os filhos (não nomeados) e a cachorra Baleia. 

a) O fato de elas estarem caminhando o dia inteiro debaixo de um sol inclemente em meio à catinga e de estarem carregando os poucos pertences que têm deixa claro que são retirantes à procura de um lugar melhor para viver. 
b) Sim. É irônico que um animal que vive em meio à catinga seca, árida, sem uma gota de água, receba o nome do maior mamífero aquático do planeta. 

5. Primeira ocorrência: "Na planície avermelhada os juazeiros alargavam duas manchas verdes". Segunda ocorrência: "A folhagem dos juazeiros apareceu longe, através dos galhos pelados da catinga rala". Terceira ocorrência: "Os juazeiros aproximaram-se, recuaram, sumiram-se". 

> Os juazeiros são usados para indicar o progresso da andança das personagens pelo sertão, sugerindo a longa caminhada que fazem durante esse dia. Primeiro, eles são apresentados como "manchas verdes", indicando que a distância não permite às personagens avistá-los direito. Em seguida, sua folhagem aparece através dos galhos pelados, sugerindo que houve uma aproximação. Na terceira menção, o narrador usa os verbos para atribuir um deslocamento aos juazeiros ("aproximaram-se, recuaram, sumiram-se"). Na verdade, são as personagens que, ao atravessarem o sertão, aproximam se e afastam-se dos juazeiros, até perdê-los de vista. 

6. Essa ênfase ao espaço sugere que, nessa obra, ele será o fator determinante na vida das personagens. Pelo trecho lido, realmente é isso que acontece: elas são apresentadas como infelizes, cansadas e famintas, destacando o impacto das condições adversas da seca sobre suas vidas. 




Referência: Português - Contexto, Interlocução e Sentido (Editora Moderna)
Imagem: Google
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...