Conto de assombração: leitura e interpretação (6ºano)


Quando eu não consigo dormir 

Quando vou para a cama, ele me olha da janela. Um olho é grande, o outro pequenininho, e tem fogo em volta da cabeça. Nas patas tem lama e pedaços de terra com grama, e o pelo das costas fica sempre arrepiado. Tem horas que incha, incha e fica redondo e tão leve que sobe no ar. Pelo vidro vejo que ele voa pelo jardim e roda bem depressa, bem depressa, até que todo o ar de dentro sai e ele desce e encosta o focinho na janela. Aí volta a ficar com cara de lobo. 
Eu sei que o vidro da janela não pode com ele. Com um só chute de suas possantes patas pretas arrebenta a janela, pula para dentro do meu quarto e se joga em cima de mim. 
Quando percebo tudo isso, eu berro e minha mãe vem. E me diz aquelas coisas todas. 
Mas é que no escuro da noite o lobo enche de patas, focinho e rabo as paredes do meu quarto e não posso mais me mexer. 
Se eu pudesse correr porta afora. 
Se eu pudesse fugir para dentro de um livro. 
Se eu pudesse esconder a cabeça. 
Se eu pudesse gritar com tanta força que o lobo morresse de susto. 
Iria me sentir um pouco maior do que estou me sentindo agora, tão mirradinha, dentro desta minha cama tão grandona. Nessas horas não adianta muito me lembrar de todas aquelas coisas que a minha mãe me diz. 
Ele mora em algum lugar que eu não sei. Ele tem as unhas afiadas feito facas. Ele enche de uivos a noite do lado de fora da janela. Ele quer me pegar sozinha para fazer picadinho de mim. Que pena que a gente mora numa casa e não no décimo andar de um edifício. 
Daí eu ia olhar o lobo de cima e tão distante que, por mais que ele pulasse, nunca iria me alcançar! 
Mas se a gente morasse em apartamento, não ia ter o Jung, o nosso collie tão valente, que algum dia ainda vai afugentar o lobo, para ele nunca mais aparecer. Essa é uma das coisas que a minha mãe diz. 
Então, de tanto correr atrás de mim, o lobo me deixa cansada, e me enrolo no cobertor, ponho o lençol na cabeça e fecho os olhos para dormir. Eu quero porque quero dormir. Mas não consigo. 
[...] 


Mirna Gleich Pinsky. Em Heloisa Prieto (Org.). O livro dos medos. Ilustração de Maria Eugênia. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2007. 


1. Em dupla, converse com o colega.

a) Será que a menina do conto vê algo de verdade na janela do quarto? 
b) O que você acha que são "aquelas coisas" que a mãe da menina diz? 
c) Você já ficou "paralisado" de medo ou conhece alguém que tenha ficado? 
d) Você costuma sentir medo durante a noite quando está longe da companhia de adultos? 

O conto de assombração narra uma história em que o medo do desconhecido está presente. Nos contos de assombração, alguns elementos contribuem para criar um clima de mistério e medo. Por exemplo: 

> Tempo: geralmente a ação se passa à noite. 
> Personagem: há sempre um ser misterioso ou um monstro. 
> Cenário: um local escuro, solitário, abandonado ou assombrado. 

2. Do que a menina sente medo nesse conto? 

3. Assinale as características do lobo do conto. 

a) Tem um olho grande e outro pequenininho e tem fogo em volta da cabeça.
b) Tem pelos macios e marrons. 
c) Suas patas são pretas e sujas de lama. 
d) Incha, fica redondo e sobe no ar. 

4. Releia os trechos. 

Tem horas que incha, incha [...]. 
[...] e roda bem depressa, bem depressa [...]. 

A autora repetiu as palavras e expressões para dar a ideia de: 

a) afirmação    
b) intensidade      
c) dúvida  

5. Releia este trecho do texto e crie mais uma frase. 

Se eu pudesse correr porta afora. 
Se eu pudesse fugir para dentro de um livro. 
Se eu pudesse esconder a cabeça. 
Se eu pudesse gritar com tanta força que o lobo morresse de susto. 
Se eu pudesse___________________________________________

6. A frase "Se eu pudesse" foi repetida para: 

a) reforçar a ideia de que a menina não consegue vencer o medo que sente do lobo. 
b) mostrar como o lobo é assustador 

Gabarito

1. Respostas pessoais.

2. A menina sente medo de um lobo. 

3. Alternativas A, C e D.

4. Intensidade.

5. Resposta pessoal.

6. Alternativa A
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...