Gabarito dos exercícios sobre adjetivos para concursos e vestibulares


1. Grife os adjetivos abaixo.

a) No salão, jovens dançavam ao ritmo alucinante de músicas modernas.
b) Os jovens artesãos trabalhavam numa oficina pequena e escura.
c) Pessoas supersticiosas viram no estranho fenômeno um sinal de desgraça iminente.
d) "Não há um lugar calmo nas cidades do homem branco", disse o chefe indígena.

2. Complete as frases com adjetivos derivados dos substantivos entre parênteses.

a) Atravessamos as ruas caóticas da grande cidade. 
b) Seus bilhetes eram vazados em linguagem lacônica
c) Todos temiam seus ditos ferinos
d) O diretor era um homem fleumático e metódico. 
e) Arrancamos o joio e outras ervas daninhas
f) Para pagar dívidas, empenhei objetos valiosos
g) Nosso professor citou uma frase muito expressiva

3. Substitua as locuções adjetivas pelos adjetivos equivalentes.

Exercícios sobre adjetivos para concursos e vestibulares (com gabarito)


1. Grife os adjetivos abaixo.

a) No salão, jovens dançavam ao ritmo alucinante de músicas modernas.
b) Os jovens artesãos trabalhavam numa oficina pequena e escura.
c) Pessoas supersticiosas viram no estranho fenômeno um sinal de desgraça iminente.
d) "Não há um lugar calmo nas cidades do homem branco", disse o chefe indígena.

2. Complete as frases com adjetivos derivados dos substantivos entre parênteses.

a) Atravessamos as ruas _____________ da grande cidade. (caos)
b) Seus bilhetes eram vazados em linguagem _____________. (Lacônia)
c) Todos temiam seus ditos ______________. (fera)
d) O diretor era um homem _____________e metódico. (fleuma)
e) Arrancamos o joio e outras ervas _______________. (dano)
f) Para pagar dívidas, empenhei objetos _____________. (valia)
g) Nosso professor citou uma frase muito _____________. (expressão)

3. Substitua as locuções adjetivas pelos adjetivos equivalentes.

Atividade de português 6ºano - curiosidade (verbete)

Imagem: Google

Limpar os dentes é algo tão antigo quanto a própria civilização. Você sabe quando foi inventada a primeira escova de dentes? 
Para descobrir isso e outras curiosidades, leia o verbete Escova de dentes que faz parte de O guia dos curiosos: invenções, uma enciclopédia temática. 

Escova de dentes. 

A escova mais antiga de que se tem notícia foi encontrada em uma tumba egípcia de 3000 anos a. C. Era um pequeno ramo com ponta desfiada até chegar às fibras, que eram esfregadas contra os dentes. A primeira escova de cerdas, parecida com a que conhecemos, surgiu na China, no fim do século XV [lê-se quinze]. Feita de pelos de porco, as cerdas eram amarradas em varinhas de bambu ou em pedaços de ossos. 
Muito tempo depois, percebeu-se que as escovas de pelos de animais juntavam umidade, prejudicial à higiene da boca, por causar mofo. Além disso, as extremidades pontiagudas das cerdas feriam as gengivas. O problema seria resolvido com o surgimento da escova de dentes com cerdas de náilon, em 1938, nos Estados Unidos. 

Marcelo Duarte. O guia dos curiosos: Invenções. São Paulo: Panda Books, 2007. p. 15

GLOSSÁRIO

A. C: Antes do nascimento do Jesus Cristo
Tumba: Lugar onde se enterra um morto; sepultura, tumulo
Cerda: Pelo ou fibra natural ou sintética usada em escovas, pincéis etc. 
Pontiagudo: De ponta fina e aguda; pontudo
Náilon:  Fibra feita de plástico, elástica e muito resistente

Exercícios sobre sujeito para concursos e vestibulares (com gabarito)


1. Identifique nestes enunciados, retirados de Iracema, de José de Alencar, o sujeito dos verbos em destaque. Copie-o e classifique-o. 

a) "Além, muito além daquela serra, que ainda azula no horizonte, nasceu Iracema."  

b) "O pé grácil e nu, mal roçando, alisava apenas a verde pelúcia que vestia a terra com as primeiras águas." 
  
c) "Banhava-lhe o corpo a sombra da oiticica, mais fresca do que o orvalho da noite." 

d) "A graciosa ará, sua companheira e amiga, brinca junto dela. Às vezes sobe aos ramos da árvore e de lá chama a virgem pelo nome " 

e) "Ignotas armas e tecidos ignotos cobrem-lhe o corpo." 

f) "- Quem te ensinou, guerreiro branco, a linguagem de meus irmãos? Donde vieste a estas matas, que nunca viram outro guerreiro como tu?" 

2. Reescreva os enunciados a seguir, substituindo o verbo haver por fazer, e vice-versa. Faça as demais alterações necessárias. 

Exercícios sobre literatura de informação (Quinhentismo e Barroco)


O início da literatura brasileira: literatura de informação. 

Quando os portugueses aqui chegaram, depararam com um mundo que lhes parecia em tudo estranho. Em oposição ao regime capitalista mercantil em que viviam, encontraram comunidades em que o trabalho era coletivo e se desconhecia a propriedade privada; ao cristianismo opunham-se as práticas religiosas desconhecidas do homem europeu; ao contrário de uma língua única em que se comunicavam, o português, os descobridores viram-se diante de um aglomerado de línguas locais, com predominância do tupi. 
Havia apenas a cultura oral, transmitida sobretudo pelos pajés e homens mais velhos das tribos. No primeiro século de vida do Brasil, a produção intelectual foi mínima. Mas muita coisa foi escrita sobre o Brasil nesse período, a começar pela carta de Caminha. Escrita por um português, em uma língua que não era a dos nativos, a carta é considerada, no entanto, a "certidão de batismo" do Brasil e inaugura nosso primeiro período literário: a chamada literatura de informação.

Por que não tenho orgulho (ou vergonha) de ser negro, e a verdade sobre a escravidão

Imagem: Google

Certo dia, vi num ônibus uma moça em cuja blusa estava escrita uma frase mais ou menos assim: “eu, uma negra bonita dessa, e você vem me chamar de morena?” E não, ela não se destacava pela beleza que, aliás, era bem comum para os padrões do Brasil. A única coisa que me chamou a atenção naquilo foi a ignorância da moça, como se “moreno” fosse um eufemismo para evitar um xingamento: “negro”. Já vi duas possíveis origens para a palavra “moreno”: a primeira é que a palavra é uma corruptela de “mouro”, designação dada ao trigo maduro, que fica escuro, do mesmo modo como eram chamados os habitantes da Etiópia, os núbios, sarracenos, enfim, os africanos, de maneira geral, eram “mouros”. A segunda explicação é que “moreno” é uma corruptela de “mora”, que designa a fruta amora. De qualquer forma, “moreno” sempre representou e vai representar “negro”, diferentemente de “mulato”, usado como pejorativo para os filhos de brancos com escravos negros, que significa “da cor de mula”.

Do que os negros deveriam se orgulhar? Você poderia, logo de cara, citar toda uma “raça” de escravizados com mão-de-obra amplamente usada no Brasil por mais de dois séculos. Sim, isto é verdade, negros foram usados como mão-de-obra escrava e muito se fala em “dívida histórica” por causa dessa injustiça.

Analisando um pouco mais a história, por que é creditado apenas aos brancos o jugo da escravidão negra? A população de Portugal no ano 1500 era de cerca de 1 milhão de habitantes. Mesmo se todos eles fossem enviados à África a bordo de navios em viagens caríssimas e penosas com a missão de escravizar toda alma viva naquele continente, não seriam capazes de subjugar todos os guerreiros de todas as nações e escravizar os 4 milhões de africanos que estima-se terem sido traficados entre os séculos XV e XIX. Nem se a Europa inteira se levantasse em campanha militar pela venda de negros isso seria possível. Na verdade, seria mais fácil ver os europeus aniquilados. Ainda que estes pudessem ter maior força de combate, os africanos conheciam o terreno, o campo de batalha e tinham superioridade numérica, portanto, só foi possível escravizar 4 milhões de pessoas porque os negros escravizavam os próprios negros. Eles só encontraram quem quisesse comprar. Veio a calhar que um novo continente foi descoberto, falta mão-de-obra para explorá-lo e como faltava gente na Europa, lançou-se mão de comprar escravos.

Atividade de português - 1ºano do ensino médio - interpretação (biodiversidade)


VOCÊ SABIA QUE A AMEAÇA À BIODIVERSIDADE
É TAMBÉM UMA AMEAÇA À ESPÉCIE HUMANA?

Produção de remédios, água potável, quantidade e qualidade dos alimentos, saúde e segurança. Tudo isso é indispensável à vida humana hoje, concorda? Pois é, mas só protegendo a natureza – da qual fazemos parte, juntamente com outros seres vivos – é que a humanidade garante de fato a sua sobrevivência. Isso porque a nossa vida depende da interação com outras espécies e, mesmo sem perceber, necessitamos da biodiversidade para ter qualidade de vida.
O desmatamento da Floresta Amazônica, por exemplo, entre inúmeras consequências, pode causar a extinção de muitas espécies raras, de plantas ou micro-organismos, que poderiam ser usados para a produção de remédios e para a cura de muitas doenças. [...] 
A produção de alimentos também pode ser afetada pela perda de biodiversidade. Muitas espécies cultivadas dependem de animais polinizadores, como as abelhas e as vespas, para a geração de frutos e sementes. Além disso, a diversidade de espécies próximas das plantações também é útil para evitar que outros insetos se tornem pragas pela inexistência de predadores naturais, destruindo a agricultura local.
O equilíbrio entre a composição das espécies na cadeia alimentar também depende da biodiversidade e, sem ele, a saúde humana está ameaçada. Não acredita? Então, fique sabendo que para ajudar no controle de mosquitos em algumas cidades da Itália há um grande esforço para atrair de volta os morcegos, que foram expulsos dessas regiões pela poluição do ar e pela falta de local para se abrigar. Esses mamíferos alados que se alimentam de insetos são mais eficientes para controlar os mosquitos e menos prejudiciais à saúde do homem do que os inseticidas. [...]
Devemos, então, ficar atentos. Se não conservamos a biodiversidade, em curto ou longo prazo, podemos lidar com a falta de água limpa, de alimentos, com doenças e com desastres naturais que colocariam a própria espécie humana em risco de extinção. O alerta máximo é: vamos conservar a natureza!

(AMARAL, Silvana. Revista Ciência hoje das crianças. Ano 23, n.o 214, julho de 2010.)

Gabarito avaliação diagnóstica de português - 7ºano



1.
a) A noite está fria, vou pôr um agasalho.
b) Ele entrou numa fria e não sabe como sair.
c) Nosso goleiro foi um gigante durante a partida.
d) A menina está usando brincos muito bonitos.
e) A casa foi todinha reformada e ficou um brinco.
f) A bola rolava no tapete verde do estádio.
g) A torcida pegou fogo quando nosso time fez gol.
h) Ele quebrou a cabeça para resolver aquele problema.
i) Esse menino anda com a cabeça nas nuvens.
j) Ele estava com dor de cabeça ontem à noite.

2.
a) Sinônimos
b) Antônimos
c) Antônimos
d) Antônimos
e) Sinônimos
f) Sinônimos
g) Sinônimos
h) Sinônimos
i) Antônimos
j) Antônimos
k) Antônimos
l) Antônimos

3. 
a) Na biblioteca da escola havia muita coisalivros, revistas, jornais, enciclopédias e dicionários.
b) Pegue todos esses cadernospastas e lápis e guarde no armário.
c) O professor chamou as seguintes alunas para o jogo de vôlei: Marcela, LauraDeniseFabianaRenata, Cláudia, Célia e Márcia.
d) O famoso artista saiu do carro e foi cercado por repórteresfotógrafos e uma multidão de fãs. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...